Uma madrugada em claro e um hd formatado

Entre vários alunos que freqüentavam a escola tenho que falar do companheiro de luta Marco Antônio que foi o meu primeiro aluno de programação, êta lasqueira, Clipão na veia uhuuu!

O clima na escola era muito descontraído. Foi em 97 que um aluno, nosso saudoso amigo Alessandro Santana (que deve tá aprontando muito lá no andar de cima) apresentou para nós uma versão do Linux chamada Mandrake Linux, recém comprada em uma banca de revista. Passamos uma madrugada inteira tentando decifrar as telas de instalação para finalmente pela manhã o sistema estar instalado em um pentium MMX 200. Foi uma festa à parte.

Depois de muito sofrimento e olheiras, detectamos que nossos arquivos já não estavam mais lá (putz), havíamos esquecido de verificar o protocolo mais importante de uma instalação de sistema, o LPM (Lê a P… do Manual!). Na revista havia dizendo passo a passo como instalar e em um determinado momento dizia que se fosse escolhido uma tal de instalação completa, não me lembro ao certo, o disco rígido seria formatado!

A desgraça não foi tão grande porque tínhamos backup em disquete (que antigo não?) da semana passada dos arquivos mais importantes, ufa! Chegamos ainda a usar um pouco o Mandrake, mas tínhamos que voltar a nossa realidade (Windows, Office, CorelDraw, Clipper, MS-DOS), já estava trabalhando também como programador autônomo. Mas a empolgação não acabou, nesse tempo deu pra juntar uma graninha e assinar a Info Exame, que vinha com pouquíssimos artigos sobre Software Livre, mas já me dava uma noção do que era a coisa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s